Homestay: o que você precisa saber sobre intercâmbio em casa de família

AULAS INDIVIDUAIS DE INGLÊS: 5 VANTAGENS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER
4 de Maio de 2018
INGLÊS KIDS: 5 MOTIVOS PARA SEU FILHO ESTUDAR OUTRO IDIOMA DESDE PEQUENO
18 de Maio de 2018

Homestay: o que você precisa saber sobre intercâmbio em casa de família

intercâmbio está entre as melhores maneiras de aprimorar os seus conhecimentos ou se tornar fluente em um idioma. Porém, antes de aterrissar em outro país é preciso planejar os detalhes para que essa experiência seja incrível. Em busca de mais comodidade, cada vez mais os jovens brasileiros têm optado pelo intercâmbio em casa de família na hora de viajar para estudar.

Também chamada de homestay, a hospedagem em um lar de família se destaca pelo seu custo-benefício em relação às demais possibilidades de moradia, como hotel e aluguel de apartamento.

Apesar de ser uma opção bastante atrativa, é importante conhecer bem como funciona a estadia em uma casa de família no exterior para certificar-se de que é a melhor alternativa para o seu perfil. Afinal, em alguns locais é possível ter comida e roupa lavada, enquanto que em outros as refeições são limitadas.

Para mergulhar na cultura de outra nação sem correr nenhum risco, confira o miniguia que preparamos para você. Se ficou interessado, não deixe de continuar a leitura deste artigo. Acompanhe!

O que é o homestay?

A homestay nada mais é do que uma opção de hospedagem estudantil, sendo considerada a mais completa pelo fato de proporcionar maior contato com moradores locais, prática constante da língua escolhida para estudar, além da possibilidade de participar dos hábitos e costumes do país.

Ao optar por ficar em uma casa de família durante o seu intercâmbio, o estudante terá direito a um quarto e a um banheiro — que podem ser individuais ou compartilhados, dependendo do tipo de acomodação oferecida.

Como funciona?

Geralmente, quem escolhe a casa de família para a qual o estudante será encaminhado é a escola de idioma em que ele vai estudar no exterior, fazendo o papel de uma agência. O período mínimo para se hospedar é de um mês, após esse tempo é possível prolongar a sua estada por dias, semanas ou meses. Essa extensão depende da disponibilidade da homestay.

O hóspede vai participar da rotina dos anfitriões, fazendo as refeições juntos — quando estiverem inclusas na hospedagem —, e tendo que se submeter às regras estabelecidas para os moradores da casa.

Embora você more com a família e se sinta acolhido estando fora de casa, é importante ressaltar que estamos falando de uma relação comercial, em que o estudante é visto como cliente e o anfitrião é o prestador de serviços. Sendo assim, não é de se espantar se a família fizer um jantar para os amigos e não convidar o hóspede. Por outro lado, no seu aniversário, ela pode surpreendê-lo com uma comemoração especial.

Quais são as vantagens?

Não é à toa que a homestay está entre as primeiras opções de quem quer estudar fora, pois as suas vantagens são diversas. Alguns dos seus benefícios são:

Imersão cultural

A escolha do intercâmbio em casa de família proporciona uma imersão cultural muito rica. Nessa modalidade de estadia, os estudantes acompanham e fazem parte do dia a dia dos nativos, tendo contato direto com os seus hábitos, participando das suas atividades, além de praticar a língua constantemente e não apenas na escola. Esse fator contribui significativamente para o seu aprendizado e fluência.

Facilidades diárias

Estar longe da sua casa e família já é um desafio, especialmente para os jovens que estão sozinhos pela primeira vez, logo é necessário que o intercâmbio seja uma experiência segura e sem transtornos, permitindo que o estudante foque no que realmente interessa, ou seja, mergulhar de cabeça em uma nova língua.

A vivência em uma homestay proporciona a praticidade que você precisa. Dependendo da residência escolhida, é possível ter um quarto individual para relaxar e estudar o idioma, alimentação completa e nutritiva, roupa lavada, auxílio em passeios pela cidade e nas suas tarefas diárias.

Melhor custo-benefício

Em apartamentos alugados, repúblicas para intercambistas ou hotéis, os estudantes têm que pagar a hospedagem, mas fazem as suas refeições em estabelecimentos comerciais e lavam as roupas em lavanderias, o que resulta no aumento das despesas.

Já em uma casa de família, esses serviços podem estar inclusos no pacote. Assim, o custo-benefício é melhor para o seu bolso, especialmente para quem não está viajando com muito dinheiro.

Quais são as desvantagens?

Como nem tudo na vida são flores, ser hóspede no lar de uma família estrangeira também tem os seus contras. Você pode descobri-los a seguir.

Ter que obedecer às regas da casa

Toda casa tem os seus próprios costumes e regras, e no exterior não é diferente. O estudante deve respeitar as regras da família, pois não está em um hotel. Sendo assim, é preciso perguntar sobre os horários das refeições, banhos, quando assistir televisão e evitar fazer barulho. Também é preciso dar satisfação sobre os seus horários de voltar para casa para não deixar os anfitriões preocupados.

Localização distante da escola de idioma

Na maioria das vezes, as casas de família estão localizadas nos bairros distantes do centro da cidade. Essa condição impacta diretamente no tempo de deslocamento do estudante à sua instituição de ensino. Em alguns casos, pode demorar mais de uma hora da residência até a escola, além do gasto com o transporte público.

Comer o que está na mesa

Mesmo não estando habituado, o hóspede tem que comer aquilo que for colocado na mesa, visto que a família não vai preparar outra refeição apenas porque ele não gosta de determinado ingrediente. Mas, é claro, que é possível avisar o anfitrião em caso de alergia e restrições alimentares.

Por que vale a pena?

Comodidade, segurança, vivência da cultura internacional e custos menores: esses são apenas alguns dos fatores que fazem a homestay valer muito a pena. Essa hospedagem é ideal principalmente para adolescentes que vão fazer intercâmbio, cujos pais querem que eles fiquem mais seguros, uma vez que estarão sob os cuidados e regras de uma família.

Além disso, o estudante não precisa se preocupar com questões, como onde comer, lavar as suas roupas, tendo a privacidade e proteção de um lar para se dedicar aos estudos.

Como é escolhida a família que vai receber o intercambista?

As famílias interessadas em hospedar estrangeiros se cadastram em agências específicas. Dessa forma, elas passam por uma avaliação para comprovar que têm condições de receber os estudantes. Também é feita uma pesquisa para levantar os antecedentes e a conduta dos possíveis anfitriões.

Depois de ser considerada apta a oferecer hospedagem, a família recebe as informações dos candidatos a hóspedes, e, simultaneamente, a agência ou escola analisa se as características do estudante combinam com as das pessoas da casa.

Por fim, é acertado o pacote do que está incluso na acomodação e acertado o pagamento. Após o intercâmbio, o estudante faz uma avaliação da sua estadia para a agência ou escola, a fim de classificar as melhores famílias.

Como pudemos ver, investir no intercâmbio em casa de família pode ser a escolha mais apropriada para quem quer estudar outra língua com tranquilidade e estar em contato contínuo com os nativos — aspecto essencial para melhorar a compreensão e fluência no idioma.

Gostou deste post? Então compartilhe-o em suas redes sociais e mostre aos seus amigos tudo o que eles precisam saber sobre homestay!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *